Degustação Marqués de Murrieta, grandes surpresas!

User Rating: 5 / 5

Star ActiveStar ActiveStar ActiveStar ActiveStar Active
 
Aconteceu na sexta-feira, 09 de maio, na Portal dos Vinhos, no Morumbi, uma degustação dos vinhos das Bodegas Marqués de Murrieta.
A degustação iniciou com a apresentação e história da bodega pela wine Consulting, Marcia Carcano, representando a importadora World Wine.
Conhecedora da bodega e da região (Rioja), ela nos contou toda a trajetória que começou em 1852 e até hoje continua fazendo vinhos com maestria.
 
O primeiro vinho da noite foi o branco, Pazo Barrantes 2012. Proveniente de um vinhedo de Albariño com 12 hectares, traz notas de damasco e abacaxi maduro. É um vinho untuoso, amanteigado e não tem passagem em madeira.
 
O segundo vinho da noite, o velho e conhecido, Marqués de Murrieta Reserva 2007. Este vinho foi elaborado com as castas 85% Tempranillo, 8% Garnacha tinta, 6% Mazuelo e 1% Graciano. Passou 20 meses em barricas americanas e 24 meses em garrafa. Traz notas de anis, fruta negra um toque animal. É um vinho bem jovem, onde a presença do tostado da madeira é marcante. Para aqueles que preferem um vinho mais elegante, deixe um tempo na taça ou no decanter e ganhará com isso. Esta safra recebeu 90 pontos Robert Parker e 92 pontos do Guia Peñín.
 
O terceiro vinho da noite era uma surpresa, o Marqués de Murrieta Gran Reserva 2005. Um rótulo quase que uma "mosca branca", pois é bem difícil de se encontrar. Foram feitas poucas unidades e pode ser encontrado com raridade em algumas lojas da Espanha e Estados Unidos, segundo a palestrante da noite, Marcia Carcano. Eu já havia visto este vinho na casa de um amigo que trouxe de viagem, porém nunca provei. Um vinho elaborado com 91% Tempranillo, 6% Garnacha e 3% Mazuelo. É um vinho incrível, ao primeiro impacto traz notas de chocolate, depois evoluí para uma fruta negra. Eu diria que é um vinho pronto, elegante, com acidez e taninos em perfeita harmonia. Este grande "segredo" da bodega, guardado a sete chaves, estagiou 25 meses em barricas de carvalho americanas. Outra curiosidade, utilizou parte do Tempranillo do vinho ícone da bodega, o Castillo Ygay.
 
O quarto e o mais esperado da noite, o Castillo Ygay 2004. Elaborado com 93% Tempranillo e 7% Mazuelo, traz notas de frutas negras e animal. Na boca, um toque de violeta, chocolate, frutas negras e um final de especiarias. É um vinho leve, elegante e persistente. Passou 29 meses em barricas americanas e 36 meses em garrafa. Esta safra recebeu 95 pontos Robert Parker e Guia Peñín. Em resumo, um belo vinho que deve ser apreciado em momentos especiais.
 
E para fechar a noite, a última surpresa. Um vinho branco, da casta Viura, típica da Rioja, harmonizado com Jamón Serrano.
O escolhido foi o Capellanía 2008. Um vinho que traz no nariz um toque doce, damasco, abacaxi e mel. No nariz lembra um Sauternes, mas na boca está mais para um Jerez. Um vinho muito elegante e intenso. Passou 19 meses em barricas francesas.
 
Evandro Silva
A nossa agenda
Estes são os próximos eventos da PV. Clique e leia os detalhes. Se desejar, poderá gravar na sua agenda google.
No Calendar Events Found or Calendar not set to Public.
Newsletter
Subscreva e fique por dentro.