Descobrindo Vinhos - Odfjell

User Rating: 0 / 5

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 
Olá, pessoal. Há muito tempo que não escrevemos esta coluna aqui, então estamos de volta com o "Descobrindo Vinhos". Hoje vamos para o Chile para falar de um produtor que se destaca não só pela enorme qualidade de seus vinhos, mas também por sua peculiar origem: Odfjell (leia-se Ódfiel). Esta vinícola foi fundada por Dan Odfjell, cujo a familía era dona de uma companhia de transporte marítimo com origem na Noruega. Em uma de suas viagens, Dan se maravilhou com o Chile e decidiu se estabelecer por lá na década de 80.
 
As primeiras vinhas plantadas pelos Odfjell, porém, datam do ano de 1992. Já a vinícola nasceu apena em 1997 seguido de sua primeira safra de vinhos em 1998. Mas não se enganem. Apesar de estarmos falando de um produtor com pouca tradição e história dentro do mundo do vinho, podem ter certeza que a Odfjell não deixa nada a desejar quando o assunto é qualidade.
 
A marca é composta por diferentes linhas de vinhos, cada um com histórias e propostas diferentes, mas, como estamos aqui para descobrir um vinho, vamos falar da linha Orzada, mais especificamente o Malbec. Pra começar, vamos falar de seu nome: "Orzada" é um termo que está ligado à navegação e seu significado é algo próximo de "zarpar e velejar contra o vento antes de ter uma direção em mente". Ufa! Sim! Isso tudo numa só palavrinha. Em seu website, Odfjell explica que esta linha de vinhos simboliza sua busca por belos e memoráveis vinhos. Mais ou menos o que se esperea quando você embarca numa viagem, não é mesmo? Beleza e momentos memoráveis.
 
Agora vamos falar mais especificamente de seu Malbec. Não é uma grande novidade o fato de que a grande uva do Chile é a Carmenère, mas neste caso vamos falar da Malbec por conta das surpresas positivas que este vinho nos traz. O vinho é feito mesmo com 100% Malbec, não há nenhuma outra uva em sua composição e as vinhas que produzem esta beleza têm mais de 50 anos e estão localizdas no Vale Lontué. Ou seja, as uvas provêm de vinhas que não foram seuqer plantadas pelos Odfjell!
 
Agora vamos à parte mais prática. Como é o vinho? Ele demonstra uma cor vermelha muito escura e concentdada e no nariz é muito elegante começando com frutos negros seguidos por notas de carvalho, tabaco e "ink" (aquela tinta que as pessoas usavam pra escrever com penas!). Na boca ele se transforma em um vinho poderoso com taninos firmes e carnudos. A sensação de veludo na língua é balanceada e combina muito bem com a sua acidez.
 
O que resta a dizer deste vinho é que a Portal dos Vinhos já realizou uma degustação com ele. Uma degustação às cegas com o Orzada e outros malbecs argentinos. Lembrando que a Argentina é conhecida por ter o melhor malbec do mundo, certo? Pois é, mas na nossa degustação o Orzada foi o campeão. E olha que disputou com grandes nomes! Mais uma prova de como o mundo dos vinhos é cheio de surpresas... e muito agradáveis!
 
Bom, pessoal. Por hoje é tudo! Espero que vocês tenham gostado do "Descobrindo Vinhos" de hoje e que experimentem esta beleza se tiverem a oportunidade. E lembrem-se: não julguem um vinho pelo rótulo. Podem estar perdendo uma grande história!
 
Sáude!
Rafael Vieira Rangel
A nossa agenda
Estes são os próximos eventos da PV. Clique e leia os detalhes. Se desejar, poderá gravar na sua agenda google.
No Calendar Events Found or Calendar not set to Public.
Newsletter
Subscreva e fique por dentro.